O Sul financia o Brasil. Ou seria o contrário?

Li essa semana que um grupo estava organizando um “plebiscito informal para separar o Sul do resto do Brasil”. Fui olhar a página do tal grupo no Facebook e encontrei aquilo que eu já imaginava: um monte de gente reclamando que os sulistas (e, principalmente, os gaúchos) trabalham muito e pagam impostos para sustentar os nordestinos. Não faltam, obviamente, menções ao Bolsa Família. Lendo aquilo até parece que os programas sociais comprometem a maior parte do orçamento público e quem mais paga tributos são os ricos.

Em meio a muito discurso vazio sobre o nosso sistema tributário, surgiu um link com dados das receitas e despesas da União em 2015. Era um texto publicado no início do ano por esse mesmo grupo, com a manchete “Em 2015 a Região Sul recebeu apenas 20% dos impostos federais que recolheu”. Não vou nem dar o link porque me recuso a divulgar um site ridículo como aquele, mas resumindo, eles dizem o seguinte:

Em 2014 a Região Sul arrecadou 166,6 bilhões em impostos federais e teve retorno de 33,8 bilhões, ou seja, 20,27%.
Em 2015 este percentual teve um aumento desconsiderável. Os 3 (três) estados arrecadaram 167,8 bilhões em impostos federais e tiveram retorno de 34,1 bilhões, fechando o ano com um retorno de 20,38%.

Não precisa ser um grande especialista no assunto para desconfiar que esses números estão errados. Fui olhar a fonte e realmente está errado. A arrecadação do Governo Federal na região Sul eles tiraram da Receita Federal e realmente está certa. Em 2015, a União teve a seguinte arrecadação:

Arrecadação

Ou seja, os três estados do Sul pagaram R$ 167 bilhões em tributos federais, o que representou 13,7% do total arrecadado (menos que a nossa participação na população). Resta saber quanto foi gasto na nossa região e é aqui que entra o grande problema. Segundo os separatistas, só recebemos R$ 34 bi. Como fonte, eles colocam esse link: http://transparencia.gov.br/PortalTransparenciaListaUFs.asp?Exercicio=2015

Para começar, os números que eles apresentam são diferentes do link que eles mesmos colocam como fonte. Como o texto deles é de janeiro, pode ser que o Portal da Transparência ainda não tivesse os dados de todo o ano anterior. Primeira distorção que eles fazem: comparam a receita de um período com a despesa de um período menor e nem citam isso.

Segunda e maior distorção: esse link só mostra as transferências da União aos outros entes federativos. Isso é uma pequena parte das despesas da União, é óbvio que vai dar muito menos que a arrecadação. Estão comparando coisas completamente diferentes! Se eles estão olhando a arrecadação total da União em cada estado, teriam que comparar com a despesa total da União em cada estado. Fazer a comparação que eles fizeram só pode ser explicado por duas coisas: má fé ou completa ignorância em relação ao orçamento público.

O problema é que não é fácil saber qual é a despesa total do Governo Federal por estado. Até onde eu saiba, o governo não calcula isso e seria bem difícil calcular. Mas olhando alguns tipos de despesa dá para ter uma ideia de como se distribuem os gastos do Governo Federal. Vou falar aqui das quatro funções de despesa mais relevantes, aquelas que superam os R$ 100 bilhões na Lei Orçamentária Anual de 2016: encargos especiais, previdência social, saúde e educação.

Encargos especiais

Segundo o Manual Técnico de Orçamento, a função Encargos Especiais “engloba as despesas em relação às quais não se pode associar um bem ou serviço a ser gerado no processo produtivo corrente”. É a maior função do orçamento federal e nela está incluído, principalmente, o pagamento da dívida. Não dá para saber em que estado moram os detentores dos títulos da dívida pública, mas desconfio que quem ganha esse dinheiro não são exatamente os beneficiários do bolsa família. Aliás, a função assistência social representa menos de 5% do valor dos encargos sociais no orçamento. Então, se a gente tá sustentando algum “vagabundo”, não são os nordestinos pobres, mas os banqueiros. A maioria deles mora em São Paulo ou no exterior, mas nunca vi nenhum separatista com discurso de ódio contra os paulistas nem contra os EUA.

Previdência social

Previdência é o segundo maior gasto federal. Segundo o Anuário Estatístico da Previdência Social, em 2014 foram arrecadados R$ 374 bilhões, dos quais 14,3% vieram da Região Sul e 5,6%, do RS. O anuário não mostra a despesa total do ano por estado, mas dá para ter uma ideia da participação de cada estado a partir do valor dos benefícios ativos em dezembro de 2014. A Região Sul recebia 17,8% dos benefícios e o RS, 8,0%:

Previdência

Ou seja, nossa participação na despesa é maior do que na receita! E isso não é nenhuma surpresa, já que aqui a expectativa de vida é mais alta. Como a idade de aposentadoria é a mesma para todas as regiões, aquelas regiões em que as pessoas morrem mais cedo acabam financiando a previdência do sul do país.

Saúde

No site do Ministério da Saúde dá para consultar as despesas do Governo Federal com ações e serviços públicos de saúde. O último dado que aparece lá é de 2010, quando a Região Sul recebeu pouco mais de R$ 7 bilhões, ou R$ 260 per capita. Foi a região que recebeu mais dinheiro por habitante, seguida do Sudeste! Os que menos receberam foram Norte, Nordeste e Centro-Oeste, justamente aqueles que os separatistas acusam de serem sustentados por nós. “Mas nós contribuímos mais – dizem eles – então temos direito a receber mais”. Lembram que o primeiro gráfico mostrava que a Região Sul pagava 13,7% do total de Tributos Federais? Pelo menos na saúde, nós recebemos uma proporção maior do bolo: 16,3%. A saúde é mais um caso de política pública em que o resto do país sustenta o Sul.

Saúde

Educação

Não achei nenhum dado sobre gasto em educação por estado, mas o Censo da Educação Superior 2013 mostra o número de estudantes que ingressaram federais por estado. A Região Sul recebeu 17,1% dos estudantes, enquanto a população projetada pelo IBGE era de 14,3% da população brasileira.

Educação

O número de estudantes não é uma medida exata do gasto em educação, mas tudo indica que, pelo menos no ensino superior, os resto do Brasil nos financia mais uma vez.

 

Para ter um diagnóstico completo da situação, teríamos que olhar para cada uma das centenas de despesas do Governo Federal. Não tenho tempo nem conhecimento suficiente para fazer isso, mas olhando para aquilo que representa a maior parte do orçamento já dá para ver que esse discurso senso comum de que o Sul financia o Norte e o Nordeste tá bem longe de ser realidade (e, mesmo se fosse realidade, não seria motivo para se separar). Sem falar que o problema não é de região, mas de renda: quem paga tributos no Brasil são os mais pobres. Segundo o IPEA, em 2008 a carga tributária das família com renda de até dois salários mínimos era de 54%. Já as famílias que ganhavam acima de trinta salários pagavam apenas 29% da sua renda em tributos:

carga tributária

Portanto, tentar se separar daquele bando de pobres, nordestinos, negros e outros grupos que você odeia não vai resolver os seus problemas, caro gaúcho que todo setembro se fantasia e vai pro Parque da Harmonia brincar de separatismo. Não é você que sustenta eles, mas o contrário.

E para quem teve preguiça de ler o texto todo, ou leu e não entendeu, aí vai um resumo em forma de charge do Laerte:

Laerte separatismo

Atualização 1: na última Carta de Conjuntura da FEE saiu um texto meu sobre esse assunto. Lá os dados estão um pouco mais rigorosos: http://carta.fee.tche.br/article/participacao-do-rs-e-da-regiao-sul-nas-receitas-e-despesas-do-governo-federal/

Atualização 2: estou recebendo todo tipo de xingamentos nos comentários desse post. Entre outras coisas, disseram que eu tenho “inveja dos gaúchos” e que eu estou equivocado por achar que todos os gaúchos são separatistas. Não sei se ficou claro, mas eu sou gaúcho.

Anúncios

96 thoughts on “O Sul financia o Brasil. Ou seria o contrário?

    • ORÇAMENTO – Governo do Brasil
      Previsão para custeio e investimentos da união, como sempre, tendencioso, favorece regiões em detrimento a outras:
      A REGIÃO SUL continua sendo a 2ª maior contribuinte na formação do bolo tributá-rio, mas é a penúltima no recebimento dos recursos:

      Custeio e Investimento – 2013: R$ 1,00 –
      NORDESTE ……………………….. R$ 14.173.173.735,00
      SUDESTE …………………………… R$ 7.031.339.942,00
      NORTE ………………………………. R$ 3.066.226.431,00
      SUL ……………………………………. R$ 1.867.749.852,00
      CENTRO-OESTE ………………… R$ 1.324.064.304,00

      Liked by 1 person

      • se chama solidaridade…. e a base de toda naçao moderna aonde tem regioes que rpecisam maior investimento do que outras… se voce nao tem a solidariedade como principio, coitadoo dos teus vizinhos na hora de virar pais, pois voce vai fazer a mesma coisa com as regioes mais pobres do sul, com os bairros menos desenvolvidos e atrasado de florianopolis ou porto alegre…… quando um membro da tua familia, o mais fraco elo dela, adoece, imagino que voce jogará ele num valão……

        Liked by 1 person

      • Essa ideia maluca so pode ter saido de nós do famoso Rio Grande do Sul, não curto o estilo gaucho mas esses caras são muito lokos, todo ano vão para as ruas comemorar uma coisa que não tem sentido “a perda da guerra dos farrapos” ficam todo tristinho porque o movimento gaucho não é um movimento cultural oficial do Brasil, mas apenas do Sul, dizemos que sustentamos o Nordeste com o Bolsa Familia, mas é menos de 5% da participação que vai para Encargos Especiais, e mesmo que não fosse vamos botar a mão na consciencia se quisermos ser um país, temos que ajudar onde não tem muito, isso se chama sociedade, estou torcendo para acontecer essa divisão, ja que moro em SP agora, pois se uma peça não quer ser a tal, que seja cortada mesmo, adoraria ver o “país” quebrar, Isso é Xenofobia, deve ser denunciada, sem falar traição á patria

        Leiam o que diz o Decreto-Lei no 2.848,

        Atentado à soberania

        Art. 360. Tentar submeter o território nacional, ou parte dele, ao domínio ou à soberania de outro país:

        I – empreendendo ação para ofender a integridade ou a independência nacional; ou

        II – executando ordem ou determinação de governo estrangeiro que ofenda ou exponha a perigo a soberania do País:

        Pena – reclusão, de quatro a doze anos.

        Liked by 1 person

    • Sou de Santa Catarina não quero que haja divisão. Paraná e meu estado sempre esquecidos pelos Brasileiros q acham que Sul e Rio Grande do Sul.

      Gostar

      • Isso na real é uma briguinha de estados, se por um momento houver divisão (impossibilidade) pode crer o Paraná não ganharia destaque, pelo que ouço eles tem la como o Nordeste do “Novo País”

        Gostar

    • Bom dia!

      Somente hoje conheci sua lúcida produção! Parabéns por esse espaço e por nos ajudar a compreender a realidade, com argumentos e dados contundentes! Preciso divulgar seu espaço e aprender a aprofundar a análise das diversas políticas públicas, como você!

      Chris Pimentel (PA)

      Gostar

  1. Sou do Rio Grande do Sul e deixo apenas um comentário para refletir sobre essa questão que motiva ao movimento separatista. Como pode um estado que está completamente quebrado, com uma capital completamente sucateada porque não consegue pagar serviços básicos como segurança pública, não consegue nem por os relógios públicos com termômetros a funcionar a mais de 1 ano parados, não consegue pagar seu funcionalismo público, todo mês pede arrego sobre sua dívida na União. Como pode um estado quebrado sustentar alguma coisa nesse país????

    Liked by 2 people

    • Pq o nosso capital vai para esfera federal e não retorna adequadamente, então é lógico que não consegue se autossustentar, agora aplica esse capital na esfera estadual e vê se não viramos autossustentáveis.

      Gostar

      • Cara, minha cidade é responsável por 11% do pib do pais e recebe MUITO menos que qualquer um dos estados (município também tem repasse).

        Esse tipo de reclamação é falta de solidariedade, falta de visão. Ainda bem que vocês não falam pelos estados, porque Brasileiros são conhecidos por sua generosidade – e isso claramente mostra que, além de não entenderem um pingo de finanças, vocês se importam mais com os privilégios que almejam ter do que com os direitos daqueles que tem menos possibilidades.

        Gostar

      • Exatamente Luiz ! Muitas leis federais impostas por á maioria dos politicos é que quebram os estados. Agora por que não falarmos em repatriar as próprias leis beneficentes e voltadas á região menor onde se consegue administrar com mais afinidade. Chega de um imenso país,em que um poder diz que aplicam á igualdade,e acabam esmagando certas regiões estado,povo etc.Produzir plantar e colher em uma região com menas dimensão. sempre será o melhor meio de distribuição e igualdade. O texto acima é de quem não vive aqui e sim de quem pensa e olha como ele.

        Gostar

    • Faltam informação nesse teu texto. Primeiro que você próprio usa “pode ser”, “O problema é que não é fácil saber qual é a despesa total do Governo Federal por estado. Até onde eu saiba, o governo não calcula isso e seria bem difícil calcular.”, coisas de amador. Você nem parou para pesquisar direito o assunto sobre o que escreveu. E me vem com essa de que o movimento é racista, sem nem ter lido o site oficial do movimento http://tinyurl.com/jpazcr4. Leia os artigos. E quando você diz “tentar se separar daquele bando de pobres, nordestinos, negros…” VOCÊ esta se referindo ao restante do país. Nós não. O nosso problema é com Brasília, com a corja corrupta que lá habita e com o quanto somos espoliados por eles.

      Liked by 1 person

      • Eu realmente não entendo como que o Sul não foi separado do Brasil, vcs querem a separação a grande maioria da população das outras regiões também caso vcs não saibam disso, são os políticos que não querem a separação não as pessoas.

        Gostar

  2. Enfim, mostra que temos muito a desenvolver, em todas questões que surgem.
    Mas também demonstra que os que estão PREOCUPADOS COM O SEPARATISMO TÊM MUITO MAIS A PERDER.
    Mas a falta de respeito com a nossa cultura do RS isso não é admissível. Não sou tradicionalista, apesar de querer ser desde pequeno.
    Mas não se preocupem pois, enquanto o RS e todos os estados deverem o que devem à União, isso não acontecerá tão cedo.

    Liked by 1 person

    • Estou lendo diversas publicações sobre esse assunto e o que mais chamou minha atenção em todos foi o preconceito em relação ao Rio Grande do Sul e gaúchos. Os autores estendem seus comentários a todos os gaúchos independente de concordar ou não com o separativismo. No final das contas, é só mais uma coisa para preconceituosos, racistas e outros politicamente incorretos falarem suas asneiras usando casos com pouca participação de pouquíssimas pessoas.

      Gostar

      • Se caso fosse incostitucional nos não estaríamos fazendo a consulta.
        Estamos 100% amparados pela constituição Brasileira. O Movimento Sul é Meu País é de 1992, isso já foi discutido no início e a própria justiça brasileira aceitou como legal. O pessoal que fala que é inconstitucional tem uma visão muito superficial da Constituição Federal, se baseiam em apenas um artigo (Estados indissolúveis). O Sul Livre fundamenta-se no Art. 4, item III, (Direito a autodeterminação dos povos), no Art. 5, itens IV, VII, XVI, XVII, XIX, XXI (Direito e liberdade de pensamento e direito de organização para expressar e divulgar o pensamento) da Constituição Federal e nas Resoluções das Nações Unidas especialmente na Resolução 1514 (XV). http://www.sullivre.org/carta-de-principios/

        Gostar

    • Dividas internas de estados não se referem apenas a união – mas também aos fornecedores do estado. Por exemplo, empresas que prestam serviços. Não é a toa que muita empresa não quer ter nada a ver com negócios públicos. Ainda que a quantidade de dinheiro seja grande, não é pequeno o número de empresas que quebram porque o governo não paga.

      Liked by 1 person

  3. Esse tema de imediato é inconstitucional, é como uma discussão clubistica, no caso do RS, é a brincadeira que fazem com os azuis que não ganham um titulo há mais de seis anos. Esse tema deve ser levado como brincadeira/gozação e nunca num campo da seriedade e da realidade. Meia dúzia de brasileiros que invocam suas ideias, não deve ser discutida ou levado a sério, pois provoca mais insanidades. O que existe de fato é a necessidade de fazer-se um estudo sobre fatos desta natureza, distribuição de riqueza e verificar onde ocorre a irregularidade e partir para uma solução justa e necessária. Temos muitíssimas coisas, mais relevantes para nos preocupar e as mais prementes são o combate a corrupção, a sonegação e a tributação segundo a capacidade contributiva das pessoas (jurídicas e físicas), somente neste ultimo vamos observar o que existe de incoerências no nosso pais. Abraço a todos e viva ao nossa pátria, Brasil.

    Liked by 1 person

    • Temos muitíssimas coisas, mais relevantes para nos preocupar e as mais prementes são… mundial de futebol, olimpíadas, carnaval… salários de políticas e etc. Fazem mais de 500 anos e nada muda. Ora, deixe de ser burro!!! Ao menos procure argumentos argumentos mais inteligentes… não os tem, não é? Já está gasta, e é pouco inteligente, a tática de tentar desviar o objetivo da discussão.
      Separatismo sulista já!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Gostar

    • O Movimento Sul é Meu País é de 1992, isso já foi discutido no início e a própria justiça brasileira aceitou como legal. O pessoal que fala que é inconstitucional tem uma visão muito superficial da Constituição Federal, se baseiam em apenas um artigo (Estados indissolúveis). O Sul Livre fundamenta-se no Art. 4, item III, (Direito a autodeterminação dos povos), no Art. 5, itens IV, VII, XVI, XVII, XIX, XXI (Direito e liberdade de pensamento e direito de organização para expressar e divulgar o pensamento) da Constituição Federal e nas Resoluções das Nações Unidas especialmente na Resolução 1514 (XV). http://www.sullivre.org/carta-de-principios/

      Gostar

  4. Se o Estado está quebrado é porque não foi bem administrado… mas quem da o dinheiro é a população, não o estado… entao uma coisa não tem relação direta com a outra… mesmo que indiretamente tenha… só uma crítica ao texto… mesmo você descontando todos os valores informados que o governo repassa para a região sul, a diferença fica em 100 bilhões que deveria ficar na região… eu acho uma diferença muito consideravel… e que dificilmente é abatida com outros repasses… sem falar que a dívida do RS não é paga porque o Estado não tem liberdade para escolher aonde investir… pois o governo controla tudo…

    Gostar

  5. Sou do RS, e, ultimamente está mais pra ter vergonha do que orgulho. Em primeiro lugar aquele que se intitulava “o estado mais politizado” tem dado mostra de um analfabetismo político constrangedor elegendo um energúmeno e medíocre politiqueiro, representante justamente de uma parcela da população das mais racistas. E quanto aos separatistas, já dei como sugestão fundarem um novo país numa ilha, sem condições de atracar barcos e sem pista para aviões. Nessas condições, teríamos certeza da grande melhora em termos qualitativos, da parcela que permanecesse brasileira.

    Gostar

  6. ORÇAMENTO – Governo do Brasil
    Previsão para custeio e investimentos da união, como sempre, tendencioso, favorece regiões em detrimento a outras:
    A REGIÃO SUL continua sendo a 2ª maior contribuinte na formação do bolo tributário, mas é a penúltima no recebimento dos recursos:

    Custeio e Investimento – 2013: R$ 1,00 –
    NORDESTE ……………………….. R$ 14.173.173.735,00
    SUDESTE …………………………… R$ 7.031.339.942,00
    NORTE ………………………………. R$ 3.066.226.431,00
    SUL ……………………………………. R$ 1.867.749.852,00
    CENTRO-OESTE ………………… R$ 1.324.064.304,00

    Gostar

  7. Sou do Nordeste, da terra de “pobres, vagabundos” que a população extremamente desinformada do sul nos rotula e discrimina.
    Minha mulher teve que residir numa cidade do sul em seu período de ensino médio em decorrência da profissão de seu pai, embora ela seja nordestina.
    Os relatos acerca de educação, saúde e qualidade de vida de grande parte do sul são os piores possíveis, salvo poucas cidades um pouco mais desenvolvidas.
    Não é a toa que aqui temos uma grande quantidade de Sulistas fugidos de seu estado de origem, pela falta de oportunidade e qualidade de vida que a maioria das cidades da região sul apresenta.
    Ao contrario do que foi afirmado pelo colega anteriormente, o Nordeste não se importa, nem deseja tomar conhecimento se o Sul vai se separar ou não.
    Se não acredita nas palavras desse humilde Nordestino, procure por números válidos de órgãos competentes acerca de nossa renda, IDH e PIB, e irá descobrir que é um dos maiores do país.
    E para finalizar, agradeço ao Autor por demonstrar os erros do discurso xenofobista do sul, e espero que sua repercussão mude a visão de pessoas que se enganam em seus próprios preconceitos.

    Gostar

    • No nordeste tem mais oportunidades do que no sul? A saúde é melhor? A qualidade de vida é melhor?
      Baseado nesse texto ridículo, e cheio de suposições, a região sul é a que mais recebe por habitante na área de saúde, então será que realmente no nordeste é melhor?
      O Paraná é referencia em varias especialidades, incluindo programas como o “Mãe paranaense” e outros programas de atenção primária. Programas estes que tentam implantar no nordeste, onde a taxa de mortalidade infantil é mais alta, porém não deu muito resultado.
      A expectativa de vida na região sul é maior, em consequência a qualidade de vida também.
      O analfabetismo é menor, o índice de trabalho e prostituição infantil também.
      Vocês dizem “preconceito” como se no sul só existissem brancos, loiros, de olhos claros, trabalhadores, bem educados e que fosse impossível ultrapassar as fronteiras para se viver na região sul. Que idéia errada! Somos a mistura de várias raças, não sejam ridículos.
      Conheço muitos nordestinos, colegas de trabalho, pacientes, amigos da pós e todos dizem que a unica reclamação que tem daqui é o frio. Oportunidades de trabalho e de estudo são maiores, como nosso amiguinho citou no texto, temos mais investimento nas faculdades.
      Xenofobia pra mim é vitimismo, chamar gaucho de viado ok, curitibano de cara de ignorante ok, catarinense de pau no cu ok, agora chama um baiano de preguiçoso pra vc ver kkkkkk

      Gostar

      • Jhessica sou nordestina e fico triste com o preconceito de ambos os lados.Concordo com tua fala em relação a realidade dos Estados do Sul, que é consequência de anos de uma política de longo prazo.Mas a nossa realidade não é mais a que parte da mídia estereotipa. Muitos dos comentários e afirmações que vejo sobre o Nordeste é sempre com base em uma visão da década de 1990.A região tem sido a que mais cresce economicamente no país, por isso tem atraído investidores de diversos setores (energia, agroindústria, serviços,mineração, construção civil, etc.) de todo país, inclusive do Rio Grande do Sul e de fora do país, grupos empresariais Chineses, Japoneses, Holandeses, Alemães, etc.Essa é a nova realidade da região!Além do econômico, a educação da região é um dos setores com melhor desempenho do país, vide o resultado do IDEB em que o Ceará sozinho possui 77 escolas entre as 100 com melhor desempenho do país e destas as primeiras 24.Acho isso vergonhoso para o restante dos Estados.Por capitais, Teresina despontou como a terceira, juntamente com Curitiba e Palmas.Por escolas o Piauí possui escolas públicas que concorrem de igual com escolas privadas, há pelos 3 anos seguidos.Quando analisado apenas o aspecto do sistema de ensino o Ceará é o que possui o melhor sistema de ensino do país, no município de Sobral, que é inclusive modelo para outros países.Em uma avaliação realizada no segundo semestre do ano passado alunos do semiárido deste Estado obtiveram desempenho equivalente a alunos do Reino Unido e muito além do restante do país.Essa cidade cearense, inclusive tem sido apontada pelo grupo jornalístico Financial Times como entre as 10 cidades do futuro da América e única do Brasil.Na saúde, a região já aparece com cidades entre aquelas que possui os melhores centros de saúde do país.Teresina e Recife só perdem para São Paulo.Não á toa essa primeira tem se especializado nesse setor, a ponto de delimitar polos na cidade só voltado para as diversas especialidades de saúde, pública e privada.Possui a última maior fronteira agrícola do país (a região do MAPITOBA) e as últimas reservas minerais, incluindo petróleo e gás natural, a começar a ser exploradas pelos grupos que mencionei lá em cima.Nem mesmo o pólo das secas, só de seca vive atualmente.Um exemplo é o vale do São Francisco onde se tem produzido e exportado de tudo, até vinho e morango, gerando uma receita de cerca de 3 bilhões anuais.Então nossa realidade já é bem diferente dessa estereotipada.Os resultados apesar de já terem começado a aparecer, só serão mais visíveis ao senso comum daqui há alguns anos.Desculpe o textão!

        Gostar

    • Quem promove e financia essa logística, também o fará em relação a outros, vide interesse de SP, RJ, MG, ES em formar uma união e também se apartar do Brasil. O interesse é oculto e é baseado na teoria “dividir para enfraquecer e conquistar.”

      Gostar

    • No País, a taxa de analfabetismo das pessoas de 10 anos ou mais de idade situou-se em 10,5% e a das pessoas de 15 anos ou mais de idade, em 11,4%. Na faixa etária de 10 a 14 anos de idade, em que se espera que a criança esteja pelo menos alfabetizada, a taxa de analfabetismo ficou em 3,8%. Esses dois indicadores apresentaram diferenças regionais acentuadas. As taxas de analfabetismo do contingente de 10 a 14 anos de idade das Regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste ficaram abaixo de 1,5%, enquanto as das Regiões Norte e Nordeste alcançaram, respectivamente, 5,9% e 8,0%. No contingente de 10 anos ou mais de idade, as diferenças regionais foram mais
      acentuadas, refletindo a evolução diferenciada dos níveis de escolarização regionais. Esse indicador variou de 5,7%, na Região Sul, a 20,6%, na Região Nordeste.

      http://www.ibge.gov.br/mtexto/pnadcoment2.htm

      IDH senso 2010:

      1 º São Caetano do Sul (SP) 0.862
      0.891 0.887 0.811
      2 º Águas de São Pedro (SP) 0.854
      0.849 0.890 0.825
      3 º Florianópolis (SC) 0.847
      0.870 0.873 0.800
      4 º Balneário Camboriú (SC) 0.845
      0.854 0.894 0.789
      4 º Vitória (ES) 0.845
      0.876 0.855 0.805
      6 º Santos (SP) 0.840
      0.861 0.852 0.807
      7 º Niterói (RJ) 0.837
      0.887 0.854 0.773
      8 º Joaçaba (SC) 0.827
      0.823 0.891 0.771
      9 º Brasília (DF) 0.824
      0.863 0.873 0.742
      10 º Curitiba (PR)

      http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/ranking

      PIB

      http://www.terra.com.br/economia/infograficos/pib-do-brasil/

      Sou a favor da separação, mas não tem nada relacionado ao nordeste, sou contra a essa divisão injusta da arrecadação dos impostos, entendo que temos estados que estão atrasados devido a eventos históricos, mas isso prejudica a evolução de outros estados, é justo vc pagar 10 e receber 5, ou 7, ou 3…? o Brasil como um todo está sendo mal administrado, o sul não sustenta o Brasil e muito menos o Brasil sustenta o Sul, eu gostaria de viver num estado mais desenvolvido, mas com essa divisão mal feita e com muitos outros poréns não dá.

      Não sou contra nenhuma região, mas sou totalmente a favor da minha.

      Minha simples opinião, falou!

      Gostar

      • Bem…. a julgar pelos políticos e como foram as últimas eleições, separar não vai levar a lugar algum.

        Políticos administram. Políticos organizam. Políticos decidem. Sair da união achando que tudo vai melhorar (spoiler alert: vai piorar), mantendo os mesmos políticos e pior… votando MAL… é querer esquivar da culpa.

        Ou você acha que a Inglaterra esta melhor agora que esta saindo da união Europeia? Não. Na verdade todas as previsões para lá são bem ruins, a Irlanda e a Escócia agora é que querem sair do Reino Unido para ficarem na união – e a Alemanha já mandou sair de uma vez. E sabe o que é mais legal? É o dinheiro Alemão que financia, de verdade, a porra toda. Porque é muito fácil produzir, quando tudo a sua volta produz em um bom ritmo e você tem politicas de troca e boas relações com o grupo (como num país).

        Agora eles estão lá… dinheiro para a saúde? Minguando. Vá ler. Dinheiro para pesquisa e universidade? Da vontade de rir, quase 100% da pesquisa na area da saúde era financiada pela Alemanha… mas o povo achou que ia mandar muito bem saindo da união.

        Pensamento pequeno de quem não quer incômodos no próprio quintal.

        Mas é claro, se você acha que vocês estão melhor que a Inglaterra (não estão, geográficamente/ políticamente/economicamente falando)… porque não?

        Gostar

    • Falou tudo Rafael, a nossa gauchada ainda vive dos restos dos grandes gauchos do passado como Getulio Vargas, Osvaldo Aranha, Flores da Cunha, Pinheiro Machado, Honório Lemes etc…etc..Na época deles o RS era o celeiro do Brasil mas isso passou e a gauchada continuou gastando o que não tinha mais, nunca quiseram enchergar que as novas fronteiras agricolas e agropecuárias estavam sendo abertas no centro oeste, norte e nordeste do Brasil e isso nos superaria mais adiante. Agora com a separação o RS seria mais uma republiqueta faminta pois perderia o maior orçamento federal colocado pelas forças armadas qued éd o que sustenta a maior parte das cidades quebradas da metade sul do RS onde a vagabundagem dos donos de terra e a pobresa superam de longe as regiões mais pobres do nordeste.

      Gostar

    • Cara, em uma tacada: a Inglaterra ta fodida e mal paga ao sair da União Européia (porque apesar de ter saldo positivo, sozinha ela arca com muita coisa). Se você acha que qualquer estado Brasileiro esta melhor que a Inglaterra politicamente, economicamente…cara até geograficamente, então você pode começar a pensar. Mas bem, não tem, não é?

      Separações, mesmo as políticas como as da União Européia, sempre oneram o lado separado. Sustentabilidade e independência econômica é muito mais do que manter o saldo azul quando você esta dentro de um grupo.

      Gostar

  8. ótima pesquisa, sou do sul e a favor do movimento separatista… levantastes muito bem os dados econômicos… Mas porem o movimento separatista, não inclui apenas aspectos financeiros, tens também a parte social e cultural que de certo modo o sul em geral é deixado de lado, questiono se há algum evento de grande porte ou de mídia nacional que ocorreu na região sul? não há, pelo menos nos meus 20 anos, não me recordo… Indago-a sobre o pensamento do país pelos sulistas? principalmente os gaúchos… há muito que ver em um movimento como este, o financeiro é importante, mas não é o “todo”, aspectos educacionais, saúde, transporte, etc.

    Liked by 1 person

  9. Assim como no texto foi apontado uma malícia aos argumentos dos separatistas.. vejo malícia quando trata do retorno da previdência em “per capta”, afinal imaginamos que no Sul se vive mais (o que já é um ponto), as aposentadorias são maiores (que a média nacional) pelo fato de terem contribuído com valores maiores (que a média nacional). Assim a interpretação de números podem confirmar ou não o texto. Não discuto o mérito da questão, porém é necessário repactuar a divisão de impostos, diminuindo à União e aumentando aos Municípios. Sobre a despesa apontada, se os juros são cobrados diante da dívida pública, nada mais justos de que diminuir a dívida – ainda que seja um remédio amargo e torcendo que ainda haja tempo para salvar o paciente.

    Liked by 1 person

    • Os valores que eu apresentei para previdência não são per capita, são o total pago aos beneficiários da previdência na região Sul.

      Gostar

  10. Quanto a questões separatistas, primeiramente ela é defendida pela própria constituição. Basta procurar isso no livro constitucional que vai encontrar lá.

    Quanto a pilares idealistas como o fato de ter uma cultura diferente do restante do país não é motivo suficiente para querer desmembramento. Porém, as pessoas que habitam o sul possuem mais nacionalismo com sua região do que com sua pátria. Basta ver em redes sociais mesmo o quanto o termo “Brasil” vem sendo usando ao lado de adjetivos como “Corrupto, país de merda, entre outras coisas…”

    O que fortalece uma união é o seu nacionalismo. O sul sim, teria muito mais condições de ser um país melhor do que ficar pagando tributos a união como se fosse o aluguel de suas terras. Isso sim é ridiculo não só para o sul, mas como para todos os estados.

    Deveria ser o DF que manda dinheiro pros estados em vez de os estados terem que pagar a estadia de analfabetos funcionais no poder.

    E para finalizar, só quem é do sul conhece suas razões. E quem é de outras regiões sempre vai descordar!

    Gostar

    • A briga de vcs não é contra as pessoas que moram na região NORTE, NORDESTE, SULDESTE OU CENTRO-OESTE, pq ninguém tá preocupado se vão separar o Sul ou não, a briga de vcs é com os políticos que assim como metem a mão no dinheiro que poderia ser investido na sua região metem tbm a mão no dinheiro que poderia ser investido nas outras tbm.

      Gostar

  11. O desejo de separação, nunca foi da extrema direita. A população gaucha, por maioria sempre repudiou o movimento fascista. Quando Colares juntamente com o Fleury, de SP, anunciaram o calote da dívida, com a UF, pelas mesmas razões, da falta de investimento, tentaram associar o movimento separatista a extrema direita. NÃO HOUVE mudanças, neste quadro. Já que vocês gostam de números, vejam a lista das arrecadações e retornos, para os Estados. Durante esses últimos 50 anos.

    Gostar

  12. Mesmo que o sul sustentasse o resto do Brasil, da onde vem a matéria prima que as indústrias do sul usam pra produzir? Aonde estão os maiores núcleos de extração de minério, as plataformas de petróleo, polos industriais, centros agropecuários? O sul não se sustenta sozinho, e se for tentar explicar isso pra algum separatista percebe-se que a ignorância, o egoismo e o preconceito são os únicos motivos que sustentam esse movimento. Pergunte à algum deles quantos nordestinos ele conhece pra poder dizer que nordestino é preguiçoso. Sou do sul, mas o Brasil inteiro é e sempre será meu país!!

    Gostar

  13. O texto vinha bem até demostrar seu verdadeiro interesse preconceituoso e desrespeitoso, notei até uma pontinha de inveja, ao dizer que os gaúchos se “fantasiam” …. Perdoe me mas você é tão imbecíl quanto os separatistas!!

    Gostar

    • Movimentos separatistas contemporâneos
      Movimento pela Independência do Pampa (MIP): Criado em 1990 por Irton Marx, e defende a separação do estado do Rio Grande do Sul.
      O Sul é o Meu País: Defende a autonomia da Região Sul, constituída por três estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.
      Grupo de Estudos Nordeste Independente (GESNI): Criado em 1992 pelo Prof. Dr. Jacques Ribemboim, defende a autonomia da Região Nordeste do Brasil.
      Movimento São Paulo Independente (MSPI): Criado em 1992, luta pela completa independência do estado de São Paulo. Em fins de 2013 teve a formação de uma nova diretoria, e o renascimento do Movimento[31]. Tem se mostrado muito ativo em passeatas e atos públicos, tanto na capital[32][33], quanto em cidades do interior Paulista.[34][35]
      Bandeira Separatista de São Paulo.png Movimento República de São Paulo (MRSP): Busca alcançar maior autonomia do estado de São Paulo em relação ao Governo Federal com “a mudança do sistema federativo brasileiro para uma confederação de estados livremente associados”,[36][37]

      até a wikipedia traz o quadro atual brasileiro com alguns movimentos separatistas, agora chamar qualquer ser humano de imbecil por não pensar como você acho meio constrangedor meu amigo, espero que antes de sair dizendo o que pensa prepare-se com argumentos, estar chamando de imbecil ou preconceituoso (que gera inclusive sansão penal) pode ferir algumas regras básicas do bom viver fica a dica.

      Gostar

    • Eles fantasiam. Se você tiver um conhecimento mediano de política, economia e administração é fácil perceber que sim… separatistas fantasiam.

      Especialmente quando eles usam dados ERRADOS para validar o movimento.

      Gostar

  14. Não sou separatista territorial, mas de fato sou totalmente favorável a uma reforma na divisão de tributos. Somos todos reféns de Brasília, um pequeno estado que fica com uma imensa fatia do bolo.

    O movimento separatista do Sul é inviável e inconstitucional. Não precisa criar outro país, precisa reformar o que já temos, mas vão muitos anos pra acontecer.

    Gostar

  15. O assunto é polêmico, diria que é até um tabu nessa sociedade hipócrita e vitimista, o Sul responde por cerca de 15% do PIB nacional, muito inferior à parcela do Sudeste e até mesmo São Paulo, entretanto, a região possui uma economia mais diversificada, como indústrias, multinacionais, agropecuária, turismo e energia (PR com a Itaipu (?) e o RS ultimamente com a energia eólica e solar), olhando por esse lado, diria que pode sim sobreviver sozinho, basta uma boa administração e a menor interferência possível da administração pública, isto é, a esfera privada deve ser a mais valorizada e trabalhada, aí sim seria possível fundar um novo país com futuro próspero.
    Não vou comentar sobre aquele famoso “nós sustentamos o Nordeste ou o Norte” porque isso pra mim é uma incógnita, faltam indústrias no Nordeste? sim, faltam. Faltam empregos no Nordeste? sim, faltam. Falta segurança e qualidade de vida geral? óbvio que vai faltar, se não há indústrias e nem emprego para todo mundo, então não haverá qualidade de vida. Então é isso que devemos fomentar: a industrialização da região de acordo com os recursos naturais que elas dispõem, isso reduziria a desigualdade, o desemprego e o êxodo.

    Se hoje existe um culpado pela situação do Brasil, é unicamente do governo federal, que é um agiota, que nivela todos os estados pra baixo, sugando dos mais ricos e distribuindo aos mais pobres de maneira insuficiente de modo com que falte para todo mundo, o Brasil sempre se preocupou mais com o eixo São Paulo e Rio De Janeiro deixando os demais à própria sorte, ou seja, pra melhorar, paulistas que me perdoem: mais vocês terão de empobrecer um pouco para que os outros possam crescer e se igualar. Não estou dizendo desindustrializar o Sudeste, pelo contrário, eu digo dar preferência aos investimentos em outras regiões, em outros estados que carecem disso.

    Com relação ao Sul eu já teria certeza que a região Sul conseguiria sobreviver sozinho, pois já existe uma economia voltada ao EXTERIOR, o RS já tem diversos parceiros comerciais mundo afora.

    Gostar

  16. tudo bem cada um escrever o que quer, mas as pessoas acharem esclarecedor um texto que se baseia por achismo é complicado, um cara que escreve um texto que soa com socialismo é pior ainda e sobre falar de questão social e racial é pra acaba. Sinceramente o meu cú está com inveja da tamanha merda que essa cabecinha tem!

    Gostar

  17. Só o fato de não ter de financiar 15% de uma máquina administrativa corrupta e incompetente em Brasília, já é o bastante para querer a independência. Até o Nordeste deveria fazer isso. Não precisa ser muito esperto para saber que um território menor é mais fácil de administrar e fiscalizar, quer por seu governo, quer por sua população. Não estudei os números minuciosamente, mas imagino que só os 15% de nossa contribuição que serve a manter o Congresso Nacional, Presidência, Supremo, Ministérios, Agencias de Regulação e outros daria para cobrir com muito sobra para aplicação em investimentos as novas instituições que aqui precisassem ser criadas. Sinto muito se alguma besta fez referência mentirosa e negativa a respeito do povo de outras regiões. Quanto a corrupção e sonegação, ela existe em toda parte. Mas como dito, mais fácil de administrar e controlar em um território menor.

    Gostar

  18. Para além de tudo sao ingratos!

    Seus antepassados ( certamente, como a maioria ) chegaram no Brasil fugindo da fome , da peste e das guerras ! Aqi formaram família e patrimônio !
    Possibilitaram aos descendentes, de formação universitária a cargos públicos – ) o que lhes foi negado por sua terra natal !
    E agora querem toda a terra só pra si ???
    É muita desfaçatez !!!

    Gostar

  19. Muito bom o artigo. Lembro que já vi, a bastante tempo atrás, análises semelhantes porém usando dados do passado, indo até os primórdios do império. Historicamente, o sul tem se beneficiado com políticas de transferência de impostos que sistematicamente deslocaram riquezas do nordeste e norte, para a região centro-sul. Não é à toa que aquelas regiões sempre sofreram com pobreza crônica. Foi de propósito. A tão admirada riqueza do sul foi construída nas costas do norte e nordeste. Foi só com os governos do PT que um pouquinho dessa injustiça fiscal foi retificada.

    Gostar

  20. Ótimo texto e concordo com o autor que o sul não deve ser separado do Brasil. Só não concordo com o tom usado para se referir ao 20 de Setembro e às tradições gaúchas. Ps: sou gaúcho, tenho orgulho das tradições de meu estado, mas não sou separatista

    Gostar

  21. Bom, não sei se tal movimento tem alguém especialista na área de gestão publica, mas o que eu consegui entender nessa proposta, é que esse movimento quando trata de pagamentos a união, e retorno disso, nao quer falar das despesas públicas, mas sim de investimentos! Em saude, segurança principalmente e educação! Eles nao falam sobre a manutenção do que já se tem mas sim de melhorar ou aumentar a capacidade destes serviços! Na minha opinião, o autor deste texto ao invés de ficar sentado em seu escritório procurando links pra tentar desmascarar o que (mesmo sendo equivocado) esse tal movimento “prega”. Devia ter lido mais e buscado mais, nao apenas lido na pagina do movimento! Não faço parte do movimento e nao acho que vai acontecer qualquer desmembramento de estados e muito menos defendo o movimento! Mas senhor autor, o sul não é só gaúchos, tem catarinenses e paranaenses também, estude mais geografia no próximo texto, o sul nao tem apenas pessoas brancas, de olhos azuis e loiras! O sul apesar de frio, ainda é um dos melhores lugares pra se morar aqui nesse pais, apesar de toda a corrupção que existe, mas não diga que o pais nos sustenta pois na minha visão de sustento, quem sustenta o outro, é quem trabalha, e realmente, vc vai pra estados mais ao norte e vê praças cheias de pessoas “de boa” o que raramente vemos aqui! E assim como tem muitas pessoas do sul (que são três estados senhor autor, nao apenas o rs) que nao gostam de trabalhar, tem muito nordestino que vem pra cá trabalhar! Nao se trata de separar os povos ou culturas, ou separar “os que trabalham e os que nao trabalham” é separar unidades federativas de uma união que nao tem administração nenhuma sobre suas despesas, gastos, recebimentos, arrecadação, rendimento, divida, independente qual seja o termo! Nao fale ao resto do pais que os sulistas odeiam os pobres, pretos e nordestinos (como se fosse ofensa) por que eles nao são isso, como trata a psicologia, talvez você esteja projetando no resto do povo do sul as suas opiniões e frustrações, pois como você senhor autor, escreveu, você é gaúcho, provavelmente esta revoltado com a violência, a corrupção em seu estado e tenta concentrar em um texto um tanto quanto ofensivo e desrespeitoso, o lhe tirou qualquer credibilidade! Obrigado!
    Alexandre
    Administrador e aluno de MBA em finanças e controladoria!

    Gostar

  22. kkkk nessa última sexta feira, eu comentei lá na página do plebisul perguntando como que eles fariam referente a internet se o nosso data Center é em São Paulo. Tô até agora esperando alguém se manifestar, eles nem tem noção do que estão defendendo é uma piada.

    Gostar

  23. ainda com esse papo separatista?
    faz um favor, emenda com a bahia-aiá e criem outra federação
    aí ficava completinho completinho
    e podem ficar com seu dinheiro pra vir gastar aqui no paraíso nas férias tomando coco
    ae

    Gostar

  24. Ai separa logo, esse papo de Sul é meu país é a coisa mais estúpida que já vi nos últimos anos… separa que eu estou louca para ir morar no Brasil… e beijinho no ombro pra que é do “Sul”… esse movimento não me representa!

    Gostar

  25. Caroline Machado, temos mesmo que separar o Sul do resto do país. Questão de estilo de cultura. Vc. está aí dizendo —“beijinho no ombro, etc.”, estilo funkeira NÓS NÃO SOMOS NADA DISTO! Com certeza este movimento não lhe representa, jamais vai representar desiguais. Viram o que aconteceu na abertura e fechamento das Olimpíadas Rio 2016 e Paraolimpíadas Rio 2016: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, ficaram completamente fora das encenações. Cada um (a ) na sua! Vc. se muda para o Brasil e nós ficamos com o NOVO BRASIL. Beijinhos na Sua alma, principalmente para que tenha mais respeito para com outras pessoas. Pedro Luiz Ramos de Oliveira, Jacarezinho, Paraná, Novo Brasil.

    Gostar

  26. Eu também não acho que tenha que separar, mas criticas o outro texto por não mostrar os dados completos e fazes igual, se baseando em dado incompletos e usando isso como argumento. Infelizmente esse teu texto é igual ao outro, só que ao contrário… Achei muito importante teres mostrado que os dados deles estão incompletos e manipulados (eu não sabia disso e te agradeço), mas, já que não tens os dados corretos, o teu texto deveria apenas provar os dados errados, pois o teu texto perde credibilidade quando dizes esse tipo de coisa: “O problema é que não é fácil saber qual é a despesa total do Governo Federal por estado. Até onde eu saiba, o governo não calcula isso e seria bem difícil calcular. Mas olhando alguns tipos de despesa dá para ter uma ideia de como se distribuem os gastos do Governo Federal.”, e depois fala “apenas” das despesas mais relevantes… Como assim?!?! Citas apenas 4 despesas (de centenas, como tu mesmo falou) e usa um dado totalmente incompleto pra comparar dados (percentuais) com o outro site, também incompleto? Que amostragem é essa?!?! Que tipo de comparação é essa?!?!
    ps: crítica construtiva… 😉

    Gostar

  27. A postagem desconsidera a emancipação política. Essa foi minha motivação em colocar o sim na caixa. Emancipação política tem muito mais consequências, inclusive econômicas, do que a a diferença entre quanto dinheiro entra e quanto sai.

    Gostar

  28. Ao ler o texto do Sr. Augustin, logo no início, tive vontade de desistir, melhor, deletar tal o “amadorismo” de sua falacia. Foi buscar informações numa página do Facebook e lá encontrou um dos absurdos mais falado por ignorantes da Nossa Causa – preconceito contra nordestino.
    Nossas comunidades possuem mais de 300 páginas de Facebook e servem para eles se relacionarem, falarem a linguagem do povo e não há a menor possibilidade de ‘controlarmos’ seus conteúdos. Fosse um profissional dedicado à verdade terias se dado ao trabalho de procurar uma página oficial ou, melhor ainda, o site oficial. Mas claro que não interessa a verdade, pois esta não gera polêmica nem contra-informação. Vou te ajudar. Para não ficares na ignorância sobre o Movimento O Sul é o Meu País, acesse http://www.sullivre.org e fale a verdade aos seus possíveis seguidores. Leia nossa Carta de Princípios, nosso Estatuto e uma gama de documentos verdadeiros.
    No 4º parágrafo Você diz
    “Não precisa ser um grande especialista para desconfiar que esses números estão errados. Fui olhar a fonte e realmente está errado.A arrecadação do Governo Federal eles pegaram na Receita Federal e realmente está certa”.
    A final, está errada ou está certa???
    A partir desse momento DELETEI. Prefiro o Zorra Total.

    Gostar

  29. Sou gaúcho, economista, trabalho no setor público e sou contra as ideias separatistas por diversos fatores, mas sobretudo por causa de fatores econômicos (escala da Economia). Imagine o inferno que seria para nós se cada transação com o “resto do Brasil” fosse uma transação internacional, sujeita a leis e contratos internacionais, taxas alfandegárias, câmbio, etc. Vender ou comprar parcelado seria uma operação de crédito internacional. E como uma empresa do sul iria captar recursos na BOVESPA? Muito mais burocracia e custos de transação. Enfim, só problemas, para benefícios muito duvidosos no campo político. Digo isso porque a política aqui no Rio Grande do Sul a nível estadual é uma piada, não me surpreenderia se tudo piorasse em relação a Brasília.

    Entretanto, estes números deste texto não estão completos e existem muitas questões pontuais a considerar. Por exemplo, previdência. Podemos receber mais da previdência hoje do que contribuímos no momento, isso porque nossa população é mais velha. Mas será que durante os últimos 50 anos não pagamos mais do que recebemos? É uma pergunta que os dados não revelam. Já na Saúde e Educação, talvez recebemos mais recursos por habitante, mas em que proporção? E em que proporção pagamos a mais por habitante?

    Não creio que sustentemos o restante do Brasil, agora, dizer que somos sustentados é uma ofensa a nossa inteligência. Mesmo admitindo que os mais pobres pagam proporcionalmente mais tributos que os mais ricos (tenho minhas objeções quanto a isso), mesmo assim como sua renda é muito menor, a contribuição em termos de valor para a sociedade é bem inferior. Tudo bem, em termos de justiça tributária, olhar a proporcionalidade da renda está correto. Agora, insinuar que os mais pobres “sustentam” os mais ricos é de uma ignorância absurda. Do contrário, seria maravilhoso para os mais pobres separar-se dos ricos e não ter mais que “sustentá-los”, mas todos sabemos que isto não é verdade.

    Gostar

  30. O direito a auto determinação de um povo é um princípio básico assinado pelo Brasil em órgãos internacionais. Isso por si basta para um povo pleitear, de forma pacífica e ordeira, sua independência.

    Não só de economia se forma uma nação, e neste ponto muitos separatistas erram feio. Mais importante que valores monetários é a sub representação do Sul e do Sudeste, em relação ao total de habitantes, nas câmaras de deputados e principalmente no senado.

    Também vale lembrar que depois do golpe de Getúlio, o desgraçado, os estados perderam autonomia para gerir suas finanças e leis de acordo com suas particularidades, ficando refém da podridão de Brasília, e porque não dizer, da bancada dos coronéis. Coronéis estes que, assim como Getúlio, são os grandes responsáveis pela miséria no Nordeste e pelo atraso do Brasil. É importante também ressaltar que a nossa independência foi um golpe do qual pagamos até hoje. Na época os movimentos populares, e legítimos, de independência visavam que cada capitania se tornasse uma nação (o golpe veio justamente em torná-las independentes mas sob uma única regência, a de Dom Pedro, o vassalo dos Rothschild). Dentre as pessoas sérias do movimento separatista não há discriminação seja pela origem, seja pela cor, seja pelo o que for, e quem diz o contrário é, no mínimo, um mal caráter.
    Felizes são os Uruguaios, que se livraram da gente, a prova disso está em seus índices de saúde, desenvolvimento, bem estar…

    Gostar

    • Você sabe o que é a auto determinação e porque ela foi criada?

      Ela foi criada para que povos como nossos nativos não sejam engolidos por sociedades como a NOSSA (Alias, mais justo do que separar é devolver para os índios). Ou para que países como a escócia e a Inglaterra possam se separar, porque são de FATO países separados. Ou para que a Índia deixasse de ser COLÔNIA.

      Então antes de usar esse tipo de justificativa, LEIA.

      O “Povo” brasileiro é um só. Não existe base pelo principio para separá-los, até porque, se existisse ia ser uma festa. Eu poderia querer declarar independência do meu bairro do resto do Mundo – como o Vaticano. E olha que o Vaticano REALMENTE tinha muito mais motivos para pedir a separação da Itália do que um simples repasse monetário.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s